O maçom, por princípio e natureza, deve ser, e sempre, um pesquisador e um estudioso, pelo menos, até para confirmar a frase de que “somos sempre eternos aprendizes”. A  MAÇONARIA  E  O  LIVRO  DA  LEI         “decifra-me pelo estudo”    (…) E a obrigação do aprendiz...