SELVA AMAZÔNICA I


 

Vamos fazer uma viagem aos idos de 1975, mais precisamente dia 13 FEV 75. Após ter feito uma viagem de inspeção à área da Amazônia, nas funções de Capitão Ajudante de Ordens de um General de Exército, encantei-me pela magia do que havia visto. É quase indescritível e impossível de transmitir o sentimento. Já se passaram 40 anos e eu tinha 33 anos… Para que possam se situar, é raro o mapa que cita o local, pois é uma Colônia Militar, mas fica na margem esquerda do Rio Negro, que vem dividindo a Colômbia da Venezuela e entra no BRASIL. Alí está o então, na época, 4º Pelotão de Fronteira, onde TUDO é regido por DEUS no Céu e pelo Capitão na Terra.

                                      Terminado meu tempo na função com o General, poderia pedir para servir onde bem entendesse. Mas, o sangue fervia e disse ao General que queria ir Comandar CUCUÍ, nome da localidade e lenda no Exército. Sem qualquer contato com a civilização, sem rádio ou TV e impressos, vivíamos o silêncio da SELVA, ao som do canto dos pássaros e o fluir do enorme Rio. Ao dar a notícia ao General, ele quase me prendeu, pois iriam pensar que outra vez o Ajudante aprontara. Mas após uma semana emburrado, disse-me que eu não existia e tinha um pouco de louco. Me brindou com linda homenagem de despedida e um elogio encantador. Com toda a mudança e família, segui destino com uma determinação incomum. Desembarquei do avião Búfalo da FAB e às 11 hs já assumia o Comando.

  EXÉRCITO !   SELVA !   CAPITÃO CAMPOSCORAÇÃO

 EXÉRCITO BRASILEIRO.              S E L V A !!!                     EU – CAPITÃO CAMPOS          CORAÇÃO DO BRASIL !!!

                                      Para se ter ligeira ideia, além de Comandante, era Diretor e Professor de 3 matérias no Colégio e criei o Jardim de Infância. Esta atividade era após o expediente, indo até meia-noite. TUDO eu tinha que autorizar e era, por vezes hilário. E lá chegando não tinha o Médico… Como auxiliares tinha um Tenente Sub-Comandante, um Oficial Médico, um Veterinário, um Farmacêutico e um Dentista. A população total girava em torno de 900 pessoas, sendo 83 Militares. Vivi coisas incríveis, pois um Soldado era Pai de Outro; todo o mês ia buscar o pagamento, que realizava num dia e no outro recebia as poupanças, pois só eu tinha cofre; todos foram cadastrados, examinados pelo Médico, Farmacêutico e Dentista. O Veterinário vistoriava o Rancho, o Armazém do Pelotão e a Padaria, que nunca comi pão melhor do que o de lá. E aí cabe dizer, que sempre o Capitão era servido antes. Nas pescarias, ao regressarem, os peixes postos na prainha, primeiro eu escolhia e depois os demais repartiam. O referencial do meu comportamento com todos, era encontrar pendurado numa goiabeira, nos fundos de casa, algum presente: peixe, mandioca, etc. Costumava circular as 4 ruas do Pelotão, todos os dias e me arrepio, pois TODOS se levantavam e diziam: “-Bom Dia, MEU Capitão.”

                                     Fiz tudo que me foi possível e impossível para aquela gente e lamento não ter podido fazer mais. A despedida, pensei que ninguém viria, quando a lancha chegou ao meio do Rio, o Soldado apontou e vi todo mundo na margem acenando lenços brancos. Meu DEUS!!! Chorei muito, por Honra, Orgulho e Felicidade de ter servido àqueles Brasileiros. Sim, quando a Guarda arriava a Bandeira às 18 Horas, todo mundo parava e ficava voltado para a BANDEIRA! De criança a velhos. E me é impossível relatar tudo que lá vivi. Como aprendi e que valoração íntima.

BANDEIRA DO BRASIL !!!   EU E MEUS TENENTES.   MEU ÚLTIMO HASTEAMENTO !CUCUÍ

  BANDEIRA DO BRASIL !            EU E MEUS TENENTES             MEU ÚLTIMO HASTEAMENTO                    C U C U Í

 

                                    Já passaram-se 40 anos e nunca encontrei um lugar onde eu fosse tão plenamente feliz e realizado. Se ainda hoje me perguntassem: Quer voltar? Não pensaria 2 vezes. Foi onde eu me realizei totalmente como Ser Humano, Profissional e Homem. Lá ficou parte de mim, onde à beira do Rio Negro, muitas vezes sentava-me só e chorava não sei dizer a razão. Como única e máxima autoridade local, atestava tudo, decidia com responsabilidade sobre coisas incríveis.

                                    Ao ver o jovem Comandante neste vídeo, fiquei arrepiado na lembrança deste passado que me é eternamente presente. Nada se apaga em nossa memória. Mas se arquiva valorizando o que foi…… E não foi fácil!!!…….. Foi MARAVILHOSO!!!!

                                  Sérgio Augusto De Campos.

 

»»»VEJAM ESTE LINK: 

               http://www.youtube.com/embed/CWA4ecaF-N0

 

 

 

 

 

 

 

 

Isto é tudo para vocês, compartilhem com os outros pelos meios que quiserem!Email this to someone

About SÉRGIO DE CAMPOS

Nascido em 03/05/1942, em CAMPO GRANDE, MS, BRASIL. OFICIAL DO EXÉRCITO BRASILEIRO DA TURMA DE 1965. DA ARMA DE INFANTARIA, especializou-se em ANÁLISE e ENGENHARIA DE SISTEMAS DE INFORMÁTICA de GRANDE PORTE, tendo servido 13 anos no CENTRO DE INFORMÁTICA DO EXÉRCITO, em BRASÍLIA. ESTOU NA RESERVA desde 1996, quando passei a me dedicar à MICRO-INFORMÁTICA.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *